segunda-feira, 30 de novembro de 2009

ILHÉUS SEDIOU A 3ª CONFERÊNCIA ESTADUAL NO ÚLTIMO FINAL DE SEMANA DE CULTURA

Maurício Corso (Fundação Cultural de Ilhéus)
Maria Morais e Cel. Winston Meireles (Cooperbom Turismo)
O Maestro Leto Nicolau regendo a Sociedade Filarmônica Capitania dos Ilhéos
Flagrantes do evento

Dirigentes de cultura, delegados eleitos nas Conferências Territoriais, artistas e produtores culturais de toda a Bahia reuniram-se nos dias 26 a 29 de novembro em Ilhéus para discutir políticas públicas de cultura.
Nos quatro dias de conferência, a cidade conheceu manifestações culturais dos 26 territórios de identidade do Estado e participou de debates onde foram apresentadas propostas, políticas e ações para os diversos setores de cultura do estado e do país.
As propostas serão levadas para a 2ª Conferência Nacional de Cultura, que acontecerá de 11 a 14 de março de 2010, em Brasília, e irão compor o projeto de Lei Orgânica da Cultura que será encaminhado para aprovação da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia.
Sob o tema Cultura, Diversidade, Cidadania e Desenvolvimento, o mesmo da conferência nacional, o encontro em Ilhéus aconteceeu após a realização das conferências municipais, territoriais e setoriais de cultura realizadas em todo o Estado.
Segundo o Ministério da Cultura, o Nordeste é a região que mais envolveu municípios durante a realização das Conferências, sendo que elas aconteceram em 55,77% das cidades.
A Bahia está em processo de Conferências de Cultura desde o mês de agosto, as conferências municipais foram realizadas em 367 dos 417 municípios do Estado, as territoriais aconteceram em todos os 26 territórios de identidade. Entre os representantes, delegados e sociedade civil, 43.957 pessoas participaram dos encontros. O Estado da Bahia foi o único a realizar Pré-Conferências Setoriais.
O Ministério da Cultura considerou o trabalho da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia um exemplo, pois além de levar em consideração a política territorial, a SecultBA criou um guia de orientações e instrumentos de registro e apoio metodológico para que os municípios pudessem realizar suas conferências.
O secretário estadual de cultura, Márcio Meirelles, disse que o objetivo das Conferências foi o de envolver toda a Bahia nas discussões aprofundando o debate sobre as políticas públicas para a cultura. Segundo ele, as conferências são espaços em que essas discussões acontecem, são espaços de decisão e participação popular democrática.
Os resultados da conferência serão divulgados em um documento final que servirá como subsídio para a elaboração dos planos municipal, estadual e nacional de cultura.
Um dos pontos positivos, é que as conferências permitem a reavaliação das políticas públicas existentes.
Durante o encontro, Ilhéus foi a capital da cultura do Estado. A Praça da Catedral, o Centro de Convenções e o Teatro Municipal de Ilhéus abrigaram shows, performances e manifestações culturais de todo Estado da Bahia, uma das atrações sob a regência do maestro Leto Nicolau, as crianças e adolescentes que compõem a Sociedade Filarmônica Capitania dos Ilhéos, executaram clássicos da música internacional e brasileira. Com instrumentos de sopro e percussão, o público apreciou com muita atenção músicas clássicas e populares, com ritmos variados.
O Presidente da Fundação Cultural de Ilhéus, Maurício Corso, comemorou os resultados obtidos.
O Centro de Convenções Luís Eduardo Magalhães transformou-se em um centro cultural. O lugar foi dividido em espaços para que diferentes atividades fossem realizadas simultaneamente.
Uma das principais novidades foi a Tenda Digital, um espaço para trocas e comunicação com redes sendo gerado conteúdo para as mais variadas interfaces da internet, como blogs, sites e redes sociais, além de podcasts (para rádios) e vídeos (para a TV), lançando um novo olhar sobre a tecnologia. Os 26 territórios foram vinculados a uma rede de interfaces virtuais usando o computador de forma inteligente aproximando a tecnologia da cultura, observando a diversidade de expressões artísticas do Estado.
Ilhéus está de parabéns pelo evento e a FUNDACI na pessoa de seu presidente, Maurício Corso foi bastante elogiada pelo investimento cultural.
A Cooperbom Turismo, que representa o turismo cultural, congratula aos organizadores do evento por proporcionarem à cidade de Ilhéus uma excelente oportunidade para que o cidadão pudesse entender o verdadeiro significado da palavra "CULTURA".

Texto e fotos: MMorais
Fonte: correio da bahia

Nenhum comentário: