domingo, 14 de março de 2010

MTur apresenta experiência de acessibilidade na África

Projeto de aventura especial e adaptação de equipamentos turísticos para pessoas portadoras de deficiência estão entre as prioridades do governo. O Ministério do Turismo – Mtur - apresentou, em Maputo, capital de Moçambique, a experiência brasileira em acessibilidade para o turismo.

O Seminário Regional de Acessibilidade e Meio Ambiente, realizado no início deste mês com a participação de mais de 20 países de língua portuguesa foi o marco. “O Ministério desenvolve uma série de projetos voltados para a inclusão das pessoas com deficiência no turismo. Já temos casos de sucesso que podemos mostrar ao mundo, como o de Aventura Especial na cidade de Socorro, em São Paulo”, conta o diretor do Departamento de Estruturação e Ordenamento Turístico, Ricardo Moesch, que representou o MTur no evento.

Socorro (SP) é um dos destinos turísticos que fazem parte do projeto 10 Destinos Referência em Segmentos Turísticos do MTur. O projeto de adaptação de meios de hospedagem, restaurantes e atrativos turísticos da cidade para pessoas com deficiência também foi apresentado na África. “Em 2009, houve um aumento de 20% nas operações de Turismo de Aventura em Socorro, com relação a 2008”, afirma o diretor do Conselho de Turismo do município, José Fernandes Franco, confirmando o sucesso do projeto. A cidade chamou atenção também dos organizadores da Copa de 2014 e das Olimpíadas 2016, eventos que exigem cumprimento de normas de acessibilidade nas instalações esportivas.

O Ministério do Turismo – Mtur - distribuiu para os participantes do evento as quatro cartilhas que compõem a coleção “Turismo Acessível”. Cada volume é dedicado a um tema: “Introdução a uma Viagem de Inclusão”; “Mapeamento e Planejamento – Acessibilidade em Destinos Turísticos”; “Bem Atender no Turismo Acessível” e “Bem Atender no Turismo de Aventura Adaptada”.

Ilhéus é um excelente destino para o turismo acessível com suas paisagens belíssimas, é necessária uma adaptação para as praias com estrutura de lazer e aumento do número de leitos na rede hoteleira que hoje contamos com apenas 05 unidades e a adequação das calçadas para os cadeirantes, um forte exemplo é um acesso na Av. Lomanto Junior – Pontal que termina em um poste.

A Cooperbom Turismo já tem um projeto no qual está trabalhando para o turista com deficiência e está formando parcerias. Ilhéus pode se tornar referência para este tipo de turismo a exemplo da cidade de Socorro – SP.

Fonte: Mtur 2010.

Nenhum comentário: