quinta-feira, 11 de março de 2010

TURISMO INCLUSIVO - UMA REALIDADE NO BRASIL E NO MUNDO

Cabana Palmito na Praia dos Milionários - adaptada para o cadeirante
Pousada Praia Bela - acessibilidade para o cadeirante

O que temos para a oferecer ao turista especial em Ilhéus? Quantos hoteis e pousadas estão preparados para recebê-los? Temos calçadas com declive e handrail? Espaço para lazer?
Quais são as cabanas que estão prontas para este turista? Como anda a acessibilidade em locais públicos, bares e restaurantes?
A Cooperbom Turismo tem um grande projeto para o Turismo Inclusivo e está fazendo parcerias para atender ao turista especial.
Existem no Brasil cerca de 1 milhão de cadeirantes, segundo o consultor em inclusão social Romeu Kazumi Sassaki, autor do livro Inclusão no Lazer e Turismo, publicado pela Áurea Editora, o mercado potencial de turistas com deficiência é grande. São cerca de 60 milhões de pessoas com deficiência nos Estados Unidos, Canadá e países da Europa Ocidental. Dados dos EUA apontam que existem 5 milhões de pessoas com deficiência que viajam pelo mundo, pelo menos uma vez por ano, somente para fazer turismo. Estas pessoas gastam entre 1,5 e 3,5 vezes mais que o turista que não tem deficiência e o tempo de permanência no destino é de 10 a 15 dias - o que está muito acima da média do viajante sem deficiência. Estes dados demonstram claramente que existe ainda uma demanda de turismo no Brasil pouco trabalhada, mas que pode representar grande potencial para nossa indústria de lazer e turismo, necessário se torna que Ilhéus se prepare para o turista especial a exemplo da cidade de Socorro em São Paulo.
Em Ilhéus já contamos com cinco hoteis com apartamentos adaptados, entre eles a Pousada Praia Bela do Ricardo Myiazato, uma cabana de praia (Palmito do empresário Wilson e sua esposa Socorro) e a Cooperbom Turismo com seus projetos e atendimento diferenciado para o cadeirante, dispondo de médicos, enfermeiros, psicólogos, cuidador de idosos, babás, tradutores e outros profissionais prontos para atendê-los 24 horas, o turista pode ainda participar dos projetos que a cooperativa desenvolve para a comunidade, a exemplo do Projeto Cooperativo Empreender Mulher que tem um foco no crescimento da mulher na sociedade e na viabilização de projetos comuns.
Acesse www.empreender-mulher.blogspot.com

Nenhum comentário: